logo extrafarma

A versão deste navegador nao é compatível com este site.
Por gentileza, atualize seu navegador aqui
Ou baixe uma das opções abaixo:
Google Chrome , Firefox.

Assuntos

tosse

Cuidado com a tosse: ela pode ser sintoma de alguma doença

imagem tosse

A tosse é uma expiração forçada, desencadeada por irritação ou inflamação nos brônquios ou outras partes do aparelho respiratório. Em geral, a tosse procura eliminar corpos estranhos ou secreções presentes nos brônquios e vias aéreas caracterizando um mecanismo de defesa pulmonar.

A análise isolada da tosse não permite reconhecer a gravidade do fator desencadeante. As hipóteses diagnósticas podem ser estabelecidas a partir da existência de fatores associados, como presença de sangue ou pus no escarro assim como o tempo de duração.

Classificação da tosse

  • Quando a tosse dura até três semanas, classificamos como aguda (de curta duração).
  • Tosse que persiste de três a oito semanas é considerada subaguda.
  • Acima de dois meses, a tosse é chamada de crônica (de longa duração).

Tosse aguda

A tosse aguda normalmente é causa de infecções virais e bacterianas do trato respiratório superior. É sintoma de gripe ou resfriado comum podendo, em 85% dos casos, surgir nas primeiras 48 horas do início da infecção.

Em crianças, a presença de tosse rouca intensa, associada a um quadro febril, deve sempre merecer observação por parte dos pais. Caso a criança comece a apresentar chiado respiratório ou esforço maior para inspirar o ar, deve ser levada para uma avaliação médica imediata, de preferência em local onde exista a possibilidade de realização de inalação e administração de medicamentos anti-histamínicos ou corticoides, medidas que, usualmente, controlam a crise de maneira bastante eficaz.

Tosse crônica

Nos paciente com tosse crônica, a consulta médica aliada ao exame físico podem auxiliar na formulação do diagnóstico diferencial. Veja as principais doenças ou condições que provocam tosse crônica:

  • Rinite/rinossinusite;
  • Asma;
  • Tabagismo;
  • Poluição;
  • Doença do refluxo gastroesofágico;
  • Hiperreatividade pós-infecção respiratória;
  • DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica);
  • Tuberculose; 
  • Bronquiectasia;
  • Uso de inibidores da enzima conversora da angiotensina;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Câncer (pulmão, laringe, esôfago).

Em crianças, sugestões de diagnósticos variam de acordo com a idade:

  • Bebês: a tosse crônica pode ser um indicativo de infecções, anomalias congênitas ou fibrose cística.
  • Crianças pequenas: a tosse sugere quadro de infecção, asma, rinossinosite (rinite com congestão da mucosa nasal), bronquite, aspiração de corpo estranho ou tabagismo passivo.
  • Entre escolares e adolescentes, prevalece a rinossinusite, asma, bronquite, processos infecciosos e tosse irritativa secundária ao tabagismo (ativo ou passivo) e poluição ambiental.

Tipos de tosse

Tosse com catarro

A expectoração, ou seja, o escarro eliminado pela boca durante a tosse, apresenta-se misturado com secreções vinda dos pulmões, da orofaringe ou nasofaringe. Para o diagnóstico é importante observar as características do escarro:

  • Volume: escasso, moderado ou em grande quantidade;
  • Coloração: esbranquiçado, amarelado ou esverdeado;
  • Aspecto: purulento, com muco ou sangue;
  • Odor: com a presença ou não de mau cheiro.

A presença de escarro purulento ou mucopurulento e amarelado ou esverdeado está, geralmente, relacionada a quadros infecciosos agudos, subagudos e crônicos.

A expectoração excessiva pela manhã pode estar associada a bronquiectasia, bronquite crônica infectada e abscessos pulmonares.

No quadro de pneumonia, a tosse é produtiva com catarro mucopurulento (coloração amarelo-esverdeado), contendo, algumas vezes, estrias de sangue, acompanhada de dor torácica, febre, mal-estar geral, falta de apetite e emagrecimento.

Tosse com sangue

Tosse com sangue pode indicar uma situação mais grave, apesar de poder estar presente também em situações benignas como lesões da boca ou do nariz ou por crises de tosses muito intensas e repetidas. O importante é verificar a origem do sangue para um diagnóstico mais preciso. Na presença de sangue no catarro procure orientação médica com urgência para eliminar a hipótese de tumores no sistema respiratório.

Tosse com rouquidão

Tosse excessiva sem estar associada à gripe, com rouquidão ou mudança no timbre de voz (sem voltar ao normal com o tempo) e dificuldade para engolir são sintomas do câncer de tireoide em estado avançado.

Tosse seca

Quando a tosse é seca, normalmente está relacionada a irritação dos terminais nervosos das vias aéreas ou dos alvéolos.  Veja algumas patologias que podem provocar tosse seca:

  • A tosse causada pela asma é seca, não costuma apresentar outros sintomas e tende piorar quando o paciente se expõe aos agentes causadores da alergia.
  • Também é seca a tosse causada pela sinusite porém, nesse caso, costuma ser noturna.
  • A história de tosse crônica e seca exige não apenas a investigação dos outros sinais e sintomas respiratórios, como também dos sintomas digestivos, entre eles, a “queimação” retroesternal, que pode sugerir refluxo gastroesofágico que também favorece a tosse seca, predominantemente noturna.

Tosse de causa emocional

A tosse de causa emocional é chamada de psicogênica e deve ser considerada somente quando todas as outras causas já foram investigadas e excluídas. Esta predomina durante o dia e quase que desaparece durante o sono noturno.

 

A presença da tosse sempre sinaliza alguma doença e ela deve ser investigada. Consulte seu médico. O pneumologista Prof. Dr. Francisco Vargas alerta quanto ao uso de xaropes sedativos (que inibem o reflexo da tosse): nem sempre são recomendados já que a tosse elimina as secreções presentes nos brônquios e o bloqueio da tosse pode impedir a eliminação dessas secreções e provocar acúmulo nos pulmões. Podem ser utilizados nesses casos, xaropes fluidificantes com intuito de tornar a secreção menos espessa e mais fluída. Deve-se também atentar à importância de uma adequada hidratação do paciente.

O uso de xaropes sedativos está somente indicando em casos de tosse seca, do tipo irritativa, principalmente quando interfere e prejudica o sono e descanso do paciente.   

Tosses alérgicas necessitam de anti-histamínicos sob orientação médica.

Assuntos